Autor: Brunno Lopez

Colecionador de selinhos em agências dos correios, massagista aposentado de ego, flerta de óculos escuros e só aceita que caiam no seu conceito de boca. Também trabalha como fabricante de pontos de exclamação e recentemente foi nomeado Membro Honorário da Academia Brasileira de Ironia e Sarcasmo. 30 e duas estações do ano completas. Casado, logo, fora do mercado mas dentro dos seus fones de ouvido.
Geral

O verdadeiro Noel

Em 11 meses inteiros pareço invisível. A sazonalidade não deveria representar a totalidade do que sou, mas a essência pós-novembro parece convencer a todos. Uma fantasia breve que se esvai assim que os fogos de artifício começam a pintar o céu. Um personagem superficial, um símbolo colorido para remorsos pseudo-assassinados com presentes parcelados.

Amor é prosa

12 de junho é só um dia, para quem só vive ele

A maneira como a construção de um relacionamento é abordada hoje dá a impressão de que os cupidos seguram fuzis em vez de flechas. Qualquer tentativa de ‘soar agradável fora de época’ é automaticamente identificada como uma forma de compensar um erro ainda não descoberto pela outra pessoa da relação. Talvez por isso tantos casais sigam roteiros programados por toda a vida útil de seus romances.